Disco cervical artificial M6-C

Os discos artificiais M6-C™ são a escolha natural para ajudar a preservar o movimento em pacientes submetidos a substituição de disco cervical. Projetados para mimetizar a estrutura e os movimentos do disco vertebral natural do paciente, os discos M6-C são os únicos discos artificiais que incorporam um núcleo artificial e um anel de fibra tecida. Os discos M6-C oferecem uma solução inovadora sem fusão para tratamento de degeneração do disco cervical.  

Destaques do produto

O disco cervical artificial M6-C é uma opção inovadora de próxima geração para as pessoas que precisam de fusão vertebral ou substituição por disco artificial. Este produto exclusivo é projetado para mimetizar a estrutura e os movimentos do disco natural de sua coluna vertebral, incluindo movimentos para cima e para baixo, de um lado para outro, para a frente e para trás e de rotação. Além disso, o disco M6-C é o único disco projetado com um núcleo de gel e um anel de fibra que replicam a amplitude controlada de movimentos e o efeito de amortecimento do disco natural. Ao permitir que sua coluna se movimente naturalmente, o disco M6-C também minimiza a tensão dos discos invertebrais acima e abaixo do nível tratado, bem como de outras estruturas vertebrais.

Assista ao vídeo acima para ver como o disco M6-C é projetado para restaurar o movimento natural e absorver o choque na coluna. Veja porque o disco M6-C é a escolha natural.

Site de educação do paciente

https://m6disc.com/

Indicações

O disco cervical artificial M6-C é indicado para a reconstrução do disco após discectomia em um único nível em pacientes com esqueleto maduro com radiculopatia cervical degenerativa intratável com ou sem compressão da medula espinal em um nível de C3 a C7. A radiculopatia cervical degenerativa é definida como dor no braço e/ou um déficit neurológico (dormência, fraqueza, alterações nos reflexos dos tendões profundos) com ou sem dor no pescoço devido a herniação de disco e/ou formação de osteófitos e confirmado por imagens radiográficas (TC, RM, radiografias).

O disco cervical artificial M6-C é implantado por abordagem anterior. Os pacientes não devem ter tido sucesso após pelo menos 6 semanas de tratamento conservador ou apresentarem sintomas neurológicos progressivos, que podem levar a danos permanentes antes da implantação do disco cervical artificial M6-C.

Contraindicações

O disco cervical artificial M6-C não deve ser implantado em pacientes com os quadros clínicos a seguir:

  • Deformidade anatômica cervical avançada (por exemplo, espondilite anquilosante, escoliose) nos níveis operacionais ou adjacentes a eles
  • Artrose sintomática da faceta definida como dor no pescoço que piora com a extensão e/ou rotação e/ou rigidez ou incapacidade de mover parte do pescoço atribuível às facetas e confirmada por exames de imagem (radiografia, TC, RM, cintilografia óssea)
  • Alterações degenerativas avançadas (como espondilose) no nível vertebral de referência evidenciadas por osteófitos com formação de pontes, translação ou deformidade cifótica excessiva >11° em radiografias neutras
  • Infecção sistêmica ativa ou infecção no local da cirurgia
  • Osteoporose definida como escore T da densidade mineral óssea ≤-2,5 por DEXA
  • Alergia conhecida a resíduos de titânio, aço inoxidável, poliuretano, polietileno ou óxido de etileno

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software